segunda-feira, 26 de maio de 2014

15 dias para o meu niver de 28 anos: estou florescendo!

Estou reagindo!

Bom dia, guerreiras. Sei que ando relapsa em relação ao blog, mas vivo procrastinando o momento de vir aqui e isso afeta a minha assiduidade de post´s escritos. Agradeço pelos quase 115 mil acessos e pelas 145 amigas que me seguem e que sempre estão aqui esperando para ler aquilo que eu compartilho de coração.



Estava vivendo de um forma de que nunca pensei viver: esperando apenas pelo amanhã. Estava deixando a vida passar e da pior maneira possível: sem me preocupar com as consequências dos meus atos. 

A minha segunda maternidade tem sido uma benção em todos os sentidos, mas não consigo descansar e me alimentar como preciso. Ainda amamento e isso desgasta bastante, mas penso nos benefícios que isso trará para ela. Acordo muitas vezes à noite, pois ela anda numa fase de querer "treinar" os primeiros passinhos sozinha e anda de um lado para o outro e também quer assistir seu programa favorito. Hoje mesmo ela acordou as 02:45 e foi dormir as 06:30. Não reclamo, pois sei que é apenas uma fase e vai passar. O ruim dessa história era que compensava o cansaço com a comida. Aliás, tudo era motivo para me refugiar nesse "gostoso conforto" que sempre está à mão: cansaço, ansiedade, preocupação, insegurança... Nesta fase ( minha filha tem 1 ano e dois meses) surgem as dúvidas das maiorias das mães: será que minha filha está no peso certo? Está se desenvolvendo na velocidade adequada? Ela vai dar os primeiros passos e cair de testa no chão... A maioria das dúvidas são sanadas com o pediatra, mas sempre há uma preocupaçãozinha lá no fundo. Minha filha ama mamar e fazê-la comer é algo trabalhoso e exige muitas tentativas. Tem dias que no almoço só quer comer tomate ou quer comer apenas queijo no café da manhã, aí soa o alerta de que ela está se alimentando mal, aí bate aquela insegurança e ansiedade e dá-lhe doces e afins pra dentro da boca. Parece um ciclo vicioso e eu estou quebrando ele neste momento. Sim, não me permito mais agir assim como se tudo fosse ser resolvido com alimento. Isso não me ajuda em nada, ao contrário me faz muito mal. Tenho que manter a calma e a serenidade para resolver aquilo que me frustra ou me deixa ansiosa.

Daqui pra frente será assim:

  • Cansada? Descansa
  • Não dormiu? Quando der uma folguinha dorme
  • Estressada? Faz algo que relaxe
  • A filha não come? Distraía ela e tente novamente
  • Com fome? Opte pelo mais saudável
  • Dúvidas? Tente saná-las e desencane


Se eu não estiver bem como irei aguentar a rotina pesada do dia a dia? Então, tenho que fazer o melhor e me alimentar com todos os nutrientes que meu corpo precisa. Não adianta pensar que poderei fazer isso quando minha rotina ficar menos intensa ou quando a minha filha crescer mais um pouco e exigir menos de mim. Tenho que fazer isso AGORA! Já perdi muito tempo pensando em como eu era antes de ficar grávida, em como malhava 4 horas por dia, em como podia descansar mesmo dormindo tarde por causa de um compromisso, em como podia me cuidar mesmo levando muito tempo... Esse tempo vai demorar à voltar e tenho que fazer o melhor por mim HOJE, não adianta viver no passado ou pensar que serei melhor no futuro. Só tenho o hoje para modificar e eu sei que eu posso mudar essa história.

Sei que o post ficou um pouco longo e tenho muito mais para escrever, mas saibam que minha motivação e minha garra voltaram com tudo. ESTOU PRONTA para honrar cada acesso e ser um exemplo para mim, para minha família e para vocês. Pretensão? Talvez, mas sei que sou capaz!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Nesta caminhada de sucesso o incentivo de vocês é muito bem vindo.

Agradeço cada comentário e desejo que voltem sempre!